escapadinhas-roll4.jpeg
escapadinhas.png

Escapadinhas

turismo natureza.png

TurismoNatureza

incoming.png

Incoming

praia.png

Praia

grandes viagens-1.png

Grandes Viagens

circuitos vefa-1.png

Circuito Vefa

1/3
Senegal, Dacar

Duração

7 noites

Tipo

Praia

007-aviao-voando.png

Via

Avião

003-destino.png

Destino

Dacar

Destaques

Tudo incluído

Preço

desde 969 €

praia.png

Praia

A Cidade de Dacar, também conhecida como Cidade dos Tamarindos, situa-se na península de Cabo Verde, na costa oeste do Senegal.

Durante vários séculos, foi o maior centro de tráfico de escravos para as Américas. Atualmente, é uma cidade cheia de vida com vários locais de interesse para visitar, como o palácio presidencial, a catedral, o mercado central, o mercado de peixe e a ilha de Gorée, classificada como Património Mundial da Humanidade.
A 80 km a sul da capital, situa-se a zona turística da "pequena costa", la petite côte, que reúne várias estâncias balneares como Somone, Palmerin e, a mais conhecida, Saly Portudal. Para além das praias, as lojas de artesanato vão cativar a sua atenção. Recomenda-se ainda a visita ao Parque de Bandia, reserva natural, ao Lago Rosa, famoso pela sua coloração, fruto dos altos níveis de sal que ali existe e a uma das várias aldeias tradicionais.
Em St. Louis, a primeira povoação permanente do Senegal, parta à descoberta da Ponte Faidherbe, que une a ilha ao continente africano. Perca-se pelo bairro dos pescadores de Guet Ndar, onde as canoas multicolores vão prender a sua atenção, e visite a catedral.
A não perder, o Parque Djoudj, uma espécie de santuário nacional de aves.
Touba, uma das cidades mais importantes, à semelhança de Dacar, é um local sagrado para os "Mourides", uma das confrarias muçulmanas mais importantes do país. Não deixe de conhecer a sua mesquita. Como está tão perto, pode aproveitar para conhecer Banjul, capital da Gâmbia, visitar Banjul Jufureh, para perceber melhor a história de escravidão a que os habitantes daquele país foram sujeitos. E ainda a Ilha de James, Património Mundial da Humanidade, por ter inúmeros vestígios da colonização europeia em África.
Não pode deixar de conhecer o Lago Rosa, assim chamado por causa da cor das suas águas durante a estação seca. Esta coloração deve-se à sua elevada salinidade combinada com a presença de uma alga.
Para os apreciadores da gastronomia africana, aqui descobre-se um misto de influências europeias e africanas. O peixe, legumes, arroz e cuscuz são os ingredientes base da confeção dos pratos.

A não perder:

Não pode deixar de conhecer o Lago Rosa, mas existe muito mais para descobrir: a capital Dacar, a ilha de Gorée, localizada a dois quilómetros ao largo de Dacar, o delta do rio Saloum, e o Parque Nacional de Niokolo-Koba, ambos considerados Património da Humanidade, pela Unesco, e St. Lois, no extremo norte do país, com um centro histórico, igualmente distinguido pela Unesco.

  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube