Portugal põe fim às medidas restritivas para entrar no país

Os passageiros de voos com destino ou escala em Portugal já não necessitam de apresentar o certificado digital ou teste negativo à Covid-19, informou a ANAC em comunicado.

A Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) informou sexta feira, dia 1 de julho, que “as transportadoras aéreas deixam de estar obrigadas a exigir aos passageiros, aquando do embarque de voos com destino ou escala em Portugal continental”, a apresentação de um comprovativo de teste negativo à Covid, de certificado digital Covid UE ou de certificados de vacinação ou recuperação emitidos por países terceiros, aceites ou reconhecidos em Portugal.

“Com a entrada em vigor deste novo regime as transportadoras áreas e os passageiros deixam de estar sujeitos às medidas restritivas, aplicáveis em matéria de tráfego aéreo, no âmbito do combate à pandemia provocada pelo vírus Sars-CoV-2, que duraram até 30 de junho de 2022”, lê-se no comunicado emitido.

As medidas restritivas deixam também de ser aplicadas às fronteiras marítimas e fluviais, pelo que os passageiros de cruzeiros também não terão que apresentar nenhum daqueles documentos referentes à Covid.

Recorde-se que já na quinta feira, no final do Conselho de Ministros, a ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva, tinha anunciado que, além de o certificado digital deixar de ser necessário para entrar no país, o período de isolamento por covid-19 iria passar de sete para cinco dias.

39 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Caros leitores, na Vefa Travel damos muito valor à privacidade dos nossos clientes, usamos ferramentas de última geração para salvaguardar qualquer tipo de informação sensível, assim como reforçamos a